Uso del software GeoGebra: Análisis del proceso de aprendizaje de los conceptos de poliedro

Palabras clave: Tecnologia Educacional. Ensino Médio. Conceitos Geométricos. Modelo de Van Hiele.

Resumen

 O presente artigo descreve parte dos resultados de uma pesquisa de mestrado, cujo objetivo foi investigar as contribuições do software GeoGebra 3D para os processos de ensino e de aprendizagem de conteúdos de Geometria Espacial no Ensino Médio, seguindo os pressupostos teóricos do Modelo de Van Hiele. Quanto aos procedimentos metodológicos, a pesquisa foi desenvolvida sob a perspectiva da abordagem qualitativa, por meio da pesquisa-ação, em uma turma da 2ª série do Ensino Médio de uma escola pública localizada em Boa Vista, Roraima, Brasil. Tal intervenção possibilitou a produção dos dados que foram registrados por meio de questionários, roteiro de observação da pesquisadora, registros fotográficos, arquivos digitais construídos com o software GeoGebra e registros escritos das atividades propostas. Os resultados apontaram que o uso do software GeoGebra 3D contribuiu efetivamente para promover o avanço do pensamento geométrico dos alunos investigados, em relação aos conceitos de poliedros, desde o nível 1 (visualização) até o nível 4 (dedução formal) do Modelo de Van Hiele.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Ana Maria Mota Oliveira Scalabrin, Governo do Estado de Roraima
Formação profissional no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências do Ensino de Ciências, da Universidade Estadual de Roraima - UERR (2019), com pesquisa em Métodos Pedagógicos e Tecnologias Digitais e não no Ensino de Ciências. Tem experiência na área de Ensino, particularmente em Educação Básica e Educação a Distância, com ênfase em Matemática e Estatística. Atua como professora de matemática na rede estadual de Roraima.Mais informações no Curric Lattes: http://lattes.cnpq.br/0425068913202671 . ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5328-9782 . E-mail: anamscalabrin@gmail.com
Solange Mussato, Universidade Estadual de Roraima - UERR Governo do Estado de Roraima
Professora Graduada de Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS - (1999), especialista em Educação Matemática (2001). Possui Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Luterana do Brasi - ULBRA - (2006) e Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática, também pela ULBRA (2015). Trabalha como professora permanente no Ensino de Ciências da Universidade Estadual de Roraima e, como coordenadora de matemática na Secretaria de Educação do Estado de Roraima. Possui experiência com Matemática, principalmente em Educação Matemática, com áreas relacionadas: Tecnologias Digitais, Formação de Professores, Distância Educacional e Educação Básica.Mais informações no Curric Lattes: http://lattes.cnpq.br/4522114741755237. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5960-0375. E-mail: solangemussato1@yahoo.com.br

Citas

Abar, C. A. A. P.; Cotic, N. S. (2014). GeoGebra na produção do conhecimento matemático. São Paulo: Iglu.

Alves, G. S.; Sampaio, F. F. (2010). O modelo de desenvolvimento do pensamento geométrico de Van Hiele e possíveis contribuições da geometria dinâmica. Revista de Sistemas de Informação da FSMA. n. 5, p. 69-76.

Baldini, L. A. F. (2014). Elementos de uma comunidade de prática que permitem o desenvolvimento profissional de professores e futuros professores de matemática na utilização do software Geogebra. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina.

Bonotto, A. K.; Bisognin, E. (2015). Contribuições de um Objeto de Aprendizagem e dos Registros de Representações Semióticas no Estudo da Função Exponencial. Revista Renote: Novas Tecnologias na Educação. CINTED-UFRGS, v. 13, n. 2.

Borba, M. C.; Araújo, J. L. (Orgs.) (2012). Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica Editora.

Borba, M. C.; Penteado, M. G. (2017). Informática e Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica Editora.

Borba, M. C.; Scucuglia, R. R. S.; Gadanidis, G. (2016). Fases das tecnologias digitais em Educação Matematica: Sala de aula e internet em movimento. Belo Horizonte: Autêntica Editora.

Chiele, J. N. (2007). A geometria no ensino médio: um estudo sobre o desenvolvimento dos conceitos de comprimento, área e volume. Dissertação (mestrado) – Universidade Luterana do Brasil, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, Canoas.

Giraldo, V. (2012). Integrando Geometria e Funções: gráficos dinâmicos. In Revista do Professor de Matemática, São Paulo, n. 79, p. 39–46, 3º quadrimestre.

Lima, E. L. ; Carvalho, P. C. P.; Wagner, E.; Morgado, A. C. (2006). A matemática do Ensino Médio. Volume 2, 6.ed. Rio de Janeiro: SBM.

Meira, G. G. (2015). Comunicação e resolução de problemas utilizando o modelo Van Hiele para a exploração geométrica em sala de aula. Dissertação (mestrado). Universidade Estadual da Paraíba, Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática. Campina Grande-PB.

Nasser, L. (1990). O desenvolvimento do raciocínio em Geometria. Boletim do GEPEM, ano XV, n. 27, p. 93-99.

Nasser, L.; Vieira, E. R. (2015). Formação de Professores em Geometria: Uma experiência no ciclo de alfabetização. Revista Vidya. v. 35, n. 2, p. 19-36, jul./dez., 2015 - Santa Maria.

Pazuch, V. (2014). Cyberformação semipresencial: A relação com o saber de professores que ensinam matemática. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática) – Universidade Luterana do Brasil – ULBRA, Canoas.

Pereira, T. L. M. (2012). O uso do software GeoGebra em uma escola pública: interações entre alunos e professor em atividades e tarefas de geometria para o ensino fundamental e médio. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora. 121p.

Santos, C. A.; Nacarato, A. M. (2014). Aprendizagem em Geometria na educação básica: A fotografia e a escrita na sala de aula. 1 ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora.

Scalabrin, A. M. M. O. (2019). Geometria espacial com o software GeoGebra 3D: análise dos processos de ensinar e de aprender no ensino médio. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual de Roraima. Boa Vista. 185p.

Silveira, A. M.; Bisognin, E. (2008). O uso de programas computacionais como recurso auxiliar para o ensino de Geometria Espacial. In: IV Colóquio de História e Tecnologia no Ensino De Matemática. Rio de Janeiro: [s.n.]. Disponível em: <http://www.limc.ufrj.br/htem4/papers/19.pdf> Acesso em: 22.set.16

Tripp, D. (2005). Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. In: Revista Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 31, n. 3, p. 443-466, set./dez. 2005.

Villiers, M. (2010). Algumas reflexões sobre a Teoria de Van Hiele. Revista Educ. Matem. Pesq., São Paulo, v.12, n.3, pp. 400-431.

Publicado
2020-09-03
Métricas
  • Visualizaciones del Artículo 103
  • PDF downloads: 87
Cómo citar
Scalabrin, A. M. M. O., & Mussato, S. (2020). Uso del software GeoGebra: Análisis del proceso de aprendizaje de los conceptos de poliedro. PARADIGMA, 427-447. https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.0.p427-447.id922