NARRATIVAS DE APRENDIZAJE DEL PROFESOR CUANDO SE PARTICIPA EN PROYECTOS INTERDISCIPLINARIOS

Palabras clave: Aprendizagem docente. Interdisciplinaridade. Colaboração. Narrativas.

Resumen

Este artigo decorre de um projeto de pesquisa desenvolvido em três escolas municipais brasileiras. Realizaram-se experiências pedagógicas a partir do delineamento, do desenvolvimento e da avaliação de projetos interdisciplinares realizados com alunos dos anos finais do Ensino Fundamental (11 – 14 anos). Estiveram envolvidos professores das áreas de Ciências, Geografia, Língua Portuguesa e Matemática. Neste estudo analisam-se as aprendizagens docentes constituídas e evidenciadas por esses professores nesses contextos. Considera-se a seguinte questão norteadora: quais aprendizagens docentes são narradas por professores, ao desenvolverem colaborativamente projetos interdisciplinares? Para desvelar as aprendizagens docentes, validaram-se as vozes dos professores por meio de narrativas escritas. Toma-se a investigação narrativa não somente como metodologia, mas também como forma de construir a realidade, uma vez que a metodologia está ancorada em uma ontologia. A narrativa favorece evidências sobre a experiência percebida e pode ser vista como um relato, captando a riqueza e os detalhes dos significados nos assuntos humanos, com base nas evidências do mundo e da vida. Reconstrói a experiência, reflete sobre o vivido e atribui significado ao sucedido. O processo de análise pauta-se em um procedimento de interpretação que utiliza a análise formal do texto, a descrição estrutural do conteúdo e a abstração analítica. O desafio de delinear e desenvolver um projeto interdisciplinar revelou o trabalho colaborativo entre os professores, que desencadeou novas práticas docentes, exercidas com autonomia, ética, consciência política e evidenciou a saída da zona de conforto. Assim, assumiram-se produtores de conhecimento e empoderaram-se teórica e metodologicamente.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Arnaus, R. (1999). La formación del professorado: Un encuentro comprometido con la complejidad educativa. In J. F. Rasco, J. B. Ruiz, & A. P. Gómez, Desarrollo profesional del docente: Política, investigación y prática. Madrid: Akal.
Bohnsack, R. (2020). Pesquisa social reconstrutiva: introdução aos métodos qualitativos. Petrópolis: Vozes.
Borba, M. C., & Penteado, M. G. (2001). Informática e Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica.
Bottery, M. (1996). The challenge to professionals from the new public management: implications for the teaching profession. Oxford Review of Education, 22(2), 179-197.
Clandinin, D. J., & Connelly, F. M. (2000). Narrative inquiry: experience and story in qualitative research. San Francisco: Jossey-Bass.
Clandinin, D. J., & Conelly, F. M. (2011). Pesquisa narrativa: experiências e história na pesquisa qualitativa (Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores ILEEL/UFU, Trad.). Uberlândia: EDUFU.
Contreras Domingo, J. (1997). La autonomia del profesorado. Madrid: Morata, 1997.
Dewey, J. (1989). Cómo pensamos: nueva exposición de la relación entre pensamiento reflexivo y proceso educativo (Marco Aurelio Galmarini, Trad.). Barcelona: Paidós.
Elliot, J. (1991). Actuación profesional y formación del profesorado. Cuadernos de Pedagogía, 191, 76-80.
Fazenda, I. (2002). Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia (5.ª ed.). São Paulo: Loyola.
Freire, P. (1997). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa (3.ª ed.). São Paulo: Paz e Terra.
Freire, P. (2008). Pedagogia do compromisso: América Latina e educação popular. Indaiatuba, SP: Villa das Letras.
Freire, P. (2009). Educação como prática de liberdade (32.ª ed.). Rio Janeiro: Paz e Terra.
Freire, P. (2018). Extensão ou comunicação? (19.ª ed.). Rio de Janeiro: Paz & Terra.
Garnica, A. V. (2010). Registrar oralidades, analisar narrativas: sobre pressupostos da História Oral em Educação Matemática. Ciências Humanas e Socais em Revista, 32(2), 29-42.
Hargreaves, A. (1998). Os professores em tempos de mudança. O trabalho e a cultura dos professores na Idade Pós-Moderna. Lisboa: Mc Graw-Hill.
Harkness, S. (2009). Social constructivism and the believing game: a mathematics teacher’s practice and its implications. Educational Studies in Mathematics, 70(3), 243-258.
Liberali, F. C. (2004). As linguagens das reflexões. In M. C. C. Magalhães (Org.), A formação do professor como um profissional crítico: linguagem e reflexão (pp. 87-117). Campinas: Mercado de Letras.
Lopes, C. E. (2003). O conhecimento profissional dos professores e suas relações com estatística e probabilidade na educação infantil. Tese de Doutorado em Educação. Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.
Marcelo García, C. (1999). Formação de professores: para uma mudança educativa. Lisboa: Porto Editora.
Sachs, J. (2011). Skilling or emancipating? Metaphors for continuing teacher professional development. In N. Mochkler, & J. Sachs (Eds.), Rethinking educational practice through reflexive inquiry. London: Springer.
Schütze, F. (2010). Pesquisa biográfica e entrevista narrativa. In N. Pfaff, & W.Weller (Orgs.). Metodologias da pesquisa qualitativa em educação: teoria e prática (pp. 210-222). Petrópolis: Vozes.
Publicado
2021-05-09
Métricas
  • Visualizaciones del Artículo 61
  • PDF downloads: 31
Cómo citar
Lopes, C. E., Ribeiro, R. M., & Pazuch, V. (2021). NARRATIVAS DE APRENDIZAJE DEL PROFESOR CUANDO SE PARTICIPA EN PROYECTOS INTERDISCIPLINARIOS. PARADIGMA, 42(e2), 206-227. https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.2021.p206-227.id1047