Aprendiendo a resolver problemas en los primeros años de la Educación Básica: relaciones entre el desarrollo del pensamiento computacional y el aprendizaje de las matemáticas

Palabras clave: pensamento computacional, ensino de programação, resolução de problemas, produto educacional.

Resumen

Este artigo apresenta uma discussão sobre ações de desenvolvimento do pensamento computacional de estudantes dos primeiros anos do Ensino Fundamental que foram tomadas com parte de uma pesquisa de mestrado profissional do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias da Universidade do Estado de Santa Catarina. O foco das citadas ações foi a realização de uma oficina de programação para estudantes do segundo ano do Ensino Fundamental. Essa oficina foi uma das etapas da criação do produto educacional exigido no curso de mestrado profissional. O resultado aqui apresentado é, portanto, um recorte da pesquisa. Ele evidencia que é possível a inserção de atividades de ensino de programação para desenvolvimento do pensamento computacional desde os primeiros anos da Educação Básica e que o trabalho com o pensamento computacional ajuda a aprendizagem por meio de resolução de problemas de tal forma que isso pode contribuir de forma positiva na aprendizagem de conteúdos de matemática. A pesquisa nos fez concordar com professores e pesquisadores que acreditam que as relações estabelecidas na escola se vêem modificadas na contemporaneidade em virtude dos recursos tecnológicos digitais aos quais temos acesso para uso em diferentes situações de nosso cotidiano.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Luciane Mulazani dos Santos, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
Professora associada do Departamento de Pedagogia do Centro de Ciências Humanas e da Educação.Programa de Pós-graduação em Educação.Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias.Líder do grupo de pesquisa NEPESTEEM.

Citas

Allevato, N. S. G., & Onuchic, L. D. L. R. (2014). Ensino-aprendizagem-avaliação de Matemática: por que através da resolução de problemas. Resolução de problemas: teoria e prática. Jundiai: Paco Editorial, (35).

Bell, T., Witten, I. H., & Fellows, M. (2011). Computer Science Unplugged–Ensinando Ciência da Computação sem o uso do computador. Tradução coordenada por Luciano Porto Barreto, 3-45.

Couto, C. K. (2018) O ensino de programação nos anos iniciais do ensino fundamental: do estudo do pensamento computacional à proposta de mídias educacionais.

Couto, C. K. (2018a) Blog Programador do Futuro. http://programadordofuturo.blogspot.com

ISTE, C. (2011). Computational Thinking: leadership toolkit. Recuperado de: https://c. ymcdn. com/sites/www. csteachers. org/resource/resmgr/471.11 CTLead ershiptToolkit-S. pdf.

Onuchic (1999) Ensino-aprendizagem de Matemática através da Resolução de Problemas. Bicudo, M. A. V. (Org) Pesquisa em educação matemática: concepções e perspectivas. Ed. UNESP.

Valente, J. A. (1995). Informática na educação: confrontar ou transformar a escola. Perspectiva, 13(24), 41-49.

Valente, J. A. (1999). O computador na sociedade do conhecimento. Campinas: Unicamp/NIED, 6.

Valente, J. A. (2013). Diferentes usos do Computador na Educação. 2008. Disponível on-line.

Valente, J. A. (2016). Integração do pensamento computacional no currículo da educação básica: diferentes estratégias usadas e questões de formação de professores e avaliação do aluno. Revista E-curriculum, 14(3), 864-897.

Wing, J. M. (2006). Computational thinking. Communications of the ACM, 49(3), 33-35.

Publicado
2020-09-03
Métricas
  • Visualizaciones del Artículo 39
  • PDF downloads: 50
Cómo citar
Santos, L. M. dos, & Couto, K. C. (2020). Aprendiendo a resolver problemas en los primeros años de la Educación Básica: relaciones entre el desarrollo del pensamiento computacional y el aprendizaje de las matemáticas. PARADIGMA, 499-528. https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.0.p499-528.id905