PESQUISA EN HISTORIA DE LA MATEMÁTICA. GENEAOLOGÍAS, CONEXIONES Y DIFUSIONES: EL EJEMPLO DEL GRUPO GHEMAT

  • Iran Abreu Mendes (UFPA-Brasil) Universidade Federal do Pará-Brasil
    fredygonzalez@hotmail.com
  • Carlos Aldemir Farias da Silva (UFPA-Brasil) Universidade Federal do Pará-Brasil
    fredygonzalez@hotmail.com

Resumen

ResumenEste artículo constituye una parte del informe de la investigación financiada por el Consejo Nacional de Pesquisa -CNPq, intitulada Grupos de Pesquisa en Historia de la Educación Matemática de Brasil: Genealogías, Conexiones y Difusiones. Nuestro objetivo es caracterizar algunas relaciones genealógicas referentes al grupo de pesquisa en Historia de la Educación Matemática del Brasil (GHEMAT), sus orígenes, evoluciones y diseminación en la organización de grupos-generaciones constituidos entre 2000 y 2017. Para alcanzar el objetivo hicimos un levantamiento de informaciones en el Directorio de los Grupos de Pesquisa del CNPq, en la plataforma Lattes, en los currículos de los investigadores y en los principales vehículos de circulación de las tesis doctorales, artículos y memorias de eventos, para caracterizar orígenes, crecimiento, dimensiones, desmembramientos, y ramificaciones de los investigadores actuantes y formados en el grupo (ascendientes y descendientes), para tejer su red de conexiones formativas e investigativas, líneas de pesquisa y producciones generadas durante la postgraduación y después de su inclusión en el sistema de pesquisa en historia de la Educación Matemática en Brasil. La investigación destacó relaciones entre genealogía e historia del grupo que hacen emerger conceptos y principios para la ampliación del diagrama de una cartografía pormenorizada de la historia de la Educación Matemática brasilera, caracterizada por lo grupos de pesquisa investigados, sus producciones, ramificaciones y reformulaciones de principios métodos y el conocimiento producido.Palabras Clave: Pesquisa en Historia de la Matemática. Grupos de pesquisa. Genealogías. GHEMAT.PESQUISA EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, GENEALOGIAS, CONEXÕES E DIFUSÕES: O EXEMPLO DO GRUPO GHEMATResumoEste artigo é um recorte do relatório de uma pesquisa financiada pelo Conselho Nacional de Pesquisa – CNPq, intitulada Grupos de Pesquisas em História da Educação Matemática do Brasil: Genealogias, Conexões e Difusões. Nosso objetivo é caracterizar algumas relações genealógicas referentes ao grupo de pesquisa em História da Educação Matemática do Brasil (GHEMAT), suas origens, evoluções e disseminação na organização de grupos-gerações constituídos entre 2000 e 2017. Para alcançar o objetivo fizemos um levantamento de informações no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq, na plataforma Lattes, nos currículos dos pesquisadores e nos principais veículos de circulação das teses doutorais, artigos e anais de eventos, para caracterizar origens, crescimento, dimensões, desmembramentos e ramificações dos pesquisadores atuantes e formados no grupo (ascendentes e descendentes), para tecer sua rede de conexões formativas e investigativas, linhas de pesquisa e produções geradas durante a pós-graduação e após a sua inclusão no sistema de pesquisa em história da Educação Matemática no Brasil. A pesquisa apontou relações entre genealogia e história do grupo que fazem emergir conceitos e princípios para a ampliação do design de uma cartografia pormenorizada da história da Educação Matemática brasileira, caracterizada pelos grupos de pesquisa investigados, suas produções, ramificações e reformulações de princípios, métodos e o conhecimento produzido.Palavras-chave: Pesquisa em História da Educação Matemática. Grupos de pesquisa. Genealogias. GHEMAT.RESEARCH IN HISTORY OF MATHEMATICAL EDUCATION, GENEALOGIES, CONNECTIONS AND DISSEMINATIONS: THE EXAMPLE OF THE GHEMAT GROUPAbstractThis article is a cut of the report of a research funded by the National Research Council - CNPq, entitled Groups of Research in History of Mathematical Education in Brazil: Genealogies, Connections and Broadcasts. Our aim is to characterize some genealogical relationships referring to the research group in History of Mathematical Education of Brazil (GHEMAT), its origins, evolutions and dissemination in the organization of groups-generations constituted between 2000 and 2017. In order to reach the objective, we made a survey of information in the Directory of Research Groups of the CNPq, in the Lattes platform, in the curricula of researchers and in the main circulation vehicles of the doctoral thesis, articles and annals of events, to characterize origins, growth, dimensions, dismemberments and ramifications of the active and trained researchers in the group (ascending and descending), to weave their network of formative and investigative connections, lines of research and productions generated during the postgraduate and after their inclusion in the system of research in history of Mathematical Education in Brazil. The research pointed to the relationships between genealogy and history of the group that emerge concepts and principles for the expansion of the design of a detailed cartography of the history of Brazilian Mathematical Education, characterized by research groups investigated, their productions, ramifications and reformulations of principles, the knowledge produced.Keywords: Research in History of Mathematics Education. Research groups. Genealogies. GHEMAT.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Iran Abreu Mendes (UFPA-Brasil), Universidade Federal do Pará-Brasil
Iran Abreu MendesBolsista Produtividade em Pesquisa Nível 1C do CNPq, possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Pará (1983), graduação em Licenciatura em Ciências pela Universidade Federal do Pará (1983), Especialização em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Pará (1995), Mestrado em Educação (1997) e doutorado em Educação (2001), ambos pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Pós-doutorado em Educação Matemática pela UNESP/Rio Claro, SP (2008). Tem experiência na área de Matemática, com ênfase no ensino de Cálculo, Geometria Analítica, Geometria Euclidiana, História da Matemática e na área de Educação Matemática com ênfase em História da Educação Matemática, Didática da Matemática e Fundamentos Epistemológicos da Matemática; História para o ensino da Matemática; Ensino de Matemática e Diversidade Cultural. Atualmente é professor Titular do Instituto de Educação Matemática e Científica da Universidade Federal do Pará, onde atua como pesquisador do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemáticas.
Carlos Aldemir Farias da Silva (UFPA-Brasil), Universidade Federal do Pará-Brasil
Carlos Aldemir Farias da SilvaProfessor do Instituto de Educação Matemática e Científica da Universidade Federal do Pará. Atua no Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemáticas. Graduado em Ciências Sociais (Antropologia) pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1999), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2003) e doutorado em Ciências Sociais (Antropologia) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2012). Realizou pesquisa sobre cultura e práticas sociais no Rio Grande do Norte com vistas a contribuir na formação de professores de matemática da educação básica como bolsista de pós-doutorado Junior CNPq (2013-2014). Membro efetivo da Associação Brasileira de Antropologia (ABA). Integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Formação de Professores e Relações Étnico-raciais (Núcleo GERA-UFPA). Editor adjunto da REMATEC - Revista de Matemática, Ensino e Cultura (UFRN). Editor da Revista EXPERIMENTART (UFPA). Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia e Educação, atua principalmente nos seguintes temas: cultura, formação de professores dos anos iniciais, docência e diversidade, conhecimentos tradicionais, memória, histórias da tradição.
Publicado
2018-07-08
Métricas
  • Visualizaciones del Artículo 49
  • PDF downloads: 21
Cómo citar
Abreu Mendes (UFPA-Brasil), I., & Farias da Silva (UFPA-Brasil), C. A. (2018). PESQUISA EN HISTORIA DE LA MATEMÁTICA. GENEAOLOGÍAS, CONEXIONES Y DIFUSIONES: EL EJEMPLO DEL GRUPO GHEMAT. PARADIGMA, 39(1), 1-30. https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.2018.p1-30.id666