INSTRUMENTO DE PLANIFICACIÓN Y EVALUACIÓN DIDÁCTICA DE CUESTIONES SOCIOCIENTÍFICOS (IPADQSC) COMO MATERIAL DIDÁCTICO DE APOYO AL PROFESOR

Palabras clave: Questões controversas, Letramento científico, Ensino investigativo, Ensino de Ciências, Material didático

Resumen

Objetivou-se validar o Instrumento de Planejamento e Avaliação Didática de Questões Sociocientíficas (IPADQSC), como material instrucional de apoio ao professor para auxiliar no planejamento e avaliação das sequências de ensino, com foco na ampliação do letramento científico dos estudantes. A validação ocorreu em três fases: (i) elaboração do instrumento e de critérios de análise; (ii) análise e apreciação aos pares; (iii) aplicação do material.  A geração e definição de itens para composição do instrumento e o estabelecimento de critérios de avaliação foi baseada no referencial teórico sobre ensino investigativo, questões sociocientíficas, divulgação e letramento científico, e orientações didático pedagógica. A análise foi realizada por 30 avaliadores da área, considerando três categorias: estrato baixo, composto por estudantes de pós-graduação em ensino de ciências; estrato médio, incluindo professores da educação básica; estrato alto, representado por professores universitários. Todos avaliaram o mesmo questionário composto por 29 critérios sobre aspectos teóricos, metodológicos e didáticos referente ao instrumento. A apreciação dos pares revelou que sete dos 29 critérios estavam abaixo do percentual de anuência, cuja indicações foram atendidas para conferir melhor clareza. O instrumento foi aplicado para 107 professores de Ciências e Biologia em formação inicial e continuada durante um curso de formação na forma de ensino remoto devido a pandemia. Observou-se que os professores participantes demonstraram bom entendimento e facilidade para uso do instrumento para elaboração de 21 propostas de sequência de ensino, como atividade avaliativa do curso, sugerindo que o IPADQSC atendeu aos critérios de estrutura e organização, relevância didática, questões teóricas e metodológicas satisfatoriamente. Verificou-se que o instrumento se torna válido e pode ser amplamente divulgado para utilização na prática pedagógica, na sua forma original ou com adaptações, atendendo a diferentes realidades.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Aleson da Silva Fonseca, Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência/Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Atualmente, estou fazendo doutorado em Educação para a Ciência, na Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", trabalhando com uma linha de pesquisa voltada para uma abordagem metodológica das Questões Sociocientíficas no campo de estudo do CTSA. É Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Atuou como professor efetivo de Ciências Biológicas da E.E. do Ensino Fundamental e Médio Professor Francisco Silva do Nascimento, em João Câmara/RN.
Ivaneide Alves Soares da Costa, Docente lotada no Departamento de Microbiologia e Parasitologia/ Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Possui graduação em Ciências Biológicas Licenciatura, Especialização em Aquicultura e mestrado em Bioecologia Aquática pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte-RN. Possui Doutorado em Ciências pela Universidade Federal de São Carlos-SP e Pós-doutorado pela UFRJ-RJ. Atua como Professora Associada da Universidade Federal do Rio Grande do Norte desde de 2008. Atuou como coordenadora do PIBID Subprojeto Biologia de 2009 a 2018, e atualmente está como coordenadora voluntária. Leciona disciplinas de Instrumentação para o ensino de Ciências e Biologia, Educação ambiental, Alterações ambientais, Microbiologia Geral e ambiental na modalidade presencial e a distância, para a graduação de Biologia e Temas atuais em Ciências da Vida, Conceitos biológicos: dificuldades e estratégias de aprendizagens e Docência no ensino superior no Programa de pós-graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática-PPGECNM, do Centro de Ciências Exatas e da Terra/UFRN e no Programa de pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente-PRODEMA/RN, do Centro de Biociências/UFRN. Coordena e colabora em projetos de pesquisa em ensino e de extensão na área de Educação ambiental e em saúde, Divulgação científica e Formação de professores, atuando principalmente nos seguintes temas: a abordagem do Ensino por Investigação (Inquiry Based Science Education),estratégias de ensino e aprendizagem, elaboração e validação de unidades de ensino. Atuou como professora de Ciências e Biologia na rede pública e particular de ensino básico no Rio Grande do Norte no período de setembro 1987 a dezembro 2008.

Citas

AULER, D. Enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade: Pressupostos para o contexto brasileiro. Ciências & Ensino, v. 1, n. especial, p. 1-16, 2007. Disponível em: encurtador.com.br/dsL05. Acesso em: 03 nov. 2019.

BRANCO, A. B. G. et al. Alfabetização e letramento científico na BNCC e os desafios para uma educação científica e tecnológica. Revista Valore, v. 3, edição especial, p. 702-713, 2018. Disponível em: https://revistavalore.emnuvens.com.br/valore/article/view/174. Acesso em: 03 nov. 2019.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. 2019. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/. Acesso em: 20 nov. 2019.

BYBEE, R. et al. The BSCS 5E Instructional Model: Origins and Effectiveness. Colorado: Colorado Springs. 2006. Disponível em: http://fremonths.org/ourpages/auto/2006/9/7/1157653040572/bscs5efullreport2006.pdf. Acesso em: 03 nov. 2019.

CAMPOS, M. C. C.; NIGRO, R. G. Didática de ciências: o ensino-aprendizagem como investigação. São Paulo: FTD, 1999.

CONRADO, D. M.; NUNES-NETO, N. Questões Sociocientíficas: fundamentos, proposta de ensino e perspectivas para ações sociopolíticas. Salvador: EDUFBA, 2018.Disponível em: https://books.scielo.org/id/n7g56. Acesso em: 03 dez. 2019.

DACORÉGIO, G. A.; ALVES, J. A. P.; LORENZETTI, L. Tendências de pesquisas em ENPECs sobre questões sociocientíficas. ACTIO: Docência em Ciências, v. 2, n. 3, p. 79-96, 2017. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/actio/article/view/6803. Acesso em: 05 jan. 2020. DOI: 10.3895/actio.v2n3.6803

DELIZOICOV, D. ANGOTTI, J. A; PERNAMBUCO, M. M. C. A. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

DIONOR, G. A et al. Análise de Propostas de Ensino Baseado em QSC: Uma Revisão da Literatura na Educação Básica. Alexandria: Revista de Educação em Ciências e Tecnologia, v. 13, n. 1, p. 197-224, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/1982-5153.2020v13n1p197. Acesso em: 10 jan. 2020. DOI: https://doi.org/10.5007/1982-5153.2020v13n1p197

DRIVER, R.; NEWTON, P.; OSBORNE, J. Establishing the Norms of Scientific Argumentation in Classrooms. Science Education, v. 84, n. 3, p. 287-312, 2000. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/%28SICI%291098-237X%28200005%2984%3A3%3C287%3A%3AAID-SCE1%3E3.0.CO%3B2-A. Acesso em: 05 jan. 2020. DOI: https://doi.org/10.1002/(SICI)1098-237X(200005)84:3<287::AID-SCE1>3.0.CO;2-A

FONSECA, A. S. Diversidade metagenômica do fitoplâncton e risco social de florações de cianobactérias em reservatórios do semiárido brasileiro: mediação da pesquisa e ensino para o letramento científico. 2020. 317f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/44825. Acesso em: 03 set. 2021.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GENOVESE, C. L. C. R.; GENOVESE, L. G. R.; CARVALHO, W. L. P. Questões sociocientíficas: origem, características, perspectivas e possibilidades de implementação no ensino de ciências a partir dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemática, v. 15, n. 34, p. 05-17, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistaamazonia/article/view/6589. Acesso em: 05 mar. 2020.

LEITE, L.; AFONSO, A. S. Aprendizagem baseada na resolução de problemas: características, organização e supervisão. Boletín das Ciências, n. 48, 2001. Disponível em: http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/5538. Acesso em: 10 jan. 2020.

LIMA, M. S.; WEBER, K. C. Determinação de níveis de letramento científico a partir da resolução de casos investigativos envolvendo questões sociocientíficas. Educación Química, v. 30, n. 1, p. 69-79, 2019. Acesso em: http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0187-893X2019000100069. Acesso em: 15 dez. 2019. DOI: https://doi.org/10.22201/fq.18708404e.2019.1.63305

MARTÍNEZ-PÉREZ, L. F. Questões sociocientíficas na prática docente: ideologia, autonomia e formação de professores. São Paulo: Editora Unesp, 2012. Acesso em: https://books.scielo.org/id/bd67t. Acesso em: 20 fev. 2020.

MARTINS, A. F. P. Ensino de ciências: desafios à formação de professores. Revista Educação em Questão, v. 23, n. 9, p. 53-65, 2005. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/8342. Acesso em: 03 jan. 2019.

MARTINS, A. F. P. Sem carroça e sem bois: breves reflexões sobre o processo de elaboração de “uma” BNCC. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 35, n. 3, p. 689-701, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/2175-7941.2018v35n3p689. Acesso em: 16 dez. 2020. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7941.2018v35n3p689

MOREIRA, M. A. Potentially meaningful teaching units – PMTU. Porto Alegre: Instituto de Física da UFRGS, 2011. Disponível Em: http://moreira.if.ufrgs.br/UEPSing.pdf . Acesso em: 03 jan. 2019.

PASQUALI, L. Princípios de elaboração de escalas psicológicas. Revista de Psiquiatria Clínica, v. 25, n. 5, Edição Especial, p. 206-213, 1998. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-228044. Acesso em: 17 nov. 2020.

PEREIRA, B. L. S. G. Questões sociocientíficas sobre mineração no ensino de ciências: uma proposta para a educação básica. 239 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/32065. Acesso em: 20 mar. 2020.

PROJETO IRRESISTIBLE. Engaging the young with responsible research and innovation. 2014. Disponível em: http://www.irresistible-project.eu/index.php/en/. Acesso em: 20 nov. 2019.

RATCLIFFE, M.; GRACE, M. Science education for citizenship: teaching socio-scientific issues. Maidenhead: Open University Press, 2003.

RAYMUNDO, V. P. Construção e validação de instrumentos: um desafio para a psicolinguística. Letras de Hoje, v. 44, n. 3, p. 86-93, 2009. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/5768. Acesso em 17 nov. 2020.

SANTOS, A. S.; COSTA, I. A. S. Avaliação do potencial didático de espaços não formais: uma proposta de apoio ao professor no ensino de ciências. Revista Metáfora Educacional, v. 1, n. 21, p. 244-277, 2016. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=7069801. Acesso em 17 nov. 2020.

SANTOS, B. S. Renovar a teoria crítica e reinventar a emancipação social. São Paulo: Boitempo, 2007.

SANTOS, W. L. P. Educação científica na perspectiva de letramento como prática social: funções, princípios e desafios. Revista Brasileira de Educação, v. 12, n. 36, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/C58ZMt5JwnNGr5dMkrDDPTN/?format=pdf&lang=pt . Acesso em: 17 nov. 2020.

SANTOS, W. L. P.; MORTIMER, E. F. Tomada de Decisão para Ação Social Responsável no Ensino de Ciências. Ciência & Educação, v. 7, n. 1, p. 95-111, 2001.Disponível em: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/QHLvwCg6RFVtKMJbwTZLYjD/?lang=pt. Acesso em: 04 jan. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-73132001000100007

SASSERON, L. H. Interações discursivas e investigação em sala de aula: o papel do professor. In: Carvalho, A. M. P. (Org.). Ensino de Ciências por investigação: condições para implementação em sala de aula. São Paulo: Cengage Learning, 2020.

SERRÃO, L. F. S. et al. A experiência de um indicador de letramento científico. Cadernos de pesquisa, v. 46, n. 160, 2016. Disponível em: encurtador.com.br/fgAE7. Acesso em: 08 jan. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/198053143498

TOULMIN, S. E. Os Usos do Argumento. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

VILCHES, A.; GIL-PÉREZ, D.; PRAIA J. De CTS a CTSA: educação por um futuro sustentável. In: SANTOS, W. L. P.; D. AULER (Orgs.). CTS e educação científica: Desafios, tendências e resultados de pesquisa. Brasília: Editora Universidade de Brasília. 2011.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.

ZÔMPERO, A. F.; LABURÚ, C. E. Atividades investigativas no ensino de Ciências: aspectos históricos e diferentes abordagens. Revista Ensaio, v. 13, n. 3, p. 67-80, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/j/epec/a/LQnxWqSrmzNsrRzHh3KJYbQ/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 09 jan. 2020.

Publicado
2022-07-02
Métricas
  • Visualizaciones del Artículo 20
  • PDF downloads: 14
Cómo citar
da Silva Fonseca, A., & Ivaneide Alves Soares da Costa. (2022). INSTRUMENTO DE PLANIFICACIÓN Y EVALUACIÓN DIDÁCTICA DE CUESTIONES SOCIOCIENTÍFICOS (IPADQSC) COMO MATERIAL DIDÁCTICO DE APOYO AL PROFESOR. PARADIGMA, 43(2), 154-192. https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.2022.p154-192.id1183
Sección
Artículos