EL CONCEPTO DE PARALELISMO ENTRE PLANES SINTETIZADOS EN INSTRUMENTO JACENTE NO PLANO EN LA FORMACIÓN INICIAL DE PROFESORES DE MATEMÁTICAS

Palabras clave: Formación inicial para profesores de matemáticas, Paralelismo entre planos, Instrumento jacente no plano, Interfaz entre historia y educación matemática

Resumen

Este artículo es parte de una investigación que se dedica a explorar elementos de la historia de las matemáticas para la enseñanza, el recurso enumerado es el instrumento jacente no plano de Pedro Nunes (1502-1578) con miras a señalar aportes a la enseñanza del conocimiento geométrico. Aquí, se dedica en particular a presentar los principales resultados de una acción formativa donde se discutió el concepto de paralelismo entre planos movilizados en el uso del instrumento jacente no plano con estudiantes de pregrado en Matemáticas. El estudio contó con el aporte de un enfoque de investigación cualitativa y la acción formativa se sustenta en la Actividad de Orientación Docente (AOE). Los resultados muestran el potencial del instrumento jacente no plano para desencadenar discusiones sobre el concepto de paralelismo entre planos, las discusiones, a su vez, emergen como un espacio para que los estudiantes signifiquen y / o resignifiquen dialógicamente la forma en que conceptualizan el paralelismo de objetos entre planos.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Francisco Wagner Soares Oliveira, Universidade Estadual do Ceará
Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Mestre em Ensino de Ciências e Matemática pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (PGECM / IFCE) (2019), especialista em Metodologia do ensino de matemática e física pela Universidade Candido Mendes (2018), graduado em Licenciatura Plena em Matemática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - Campus Canindé (2017). Formador regional do MaisPaic na CREDE 7 Canindé na área de matemática nos anos finais do ensino fundamental (2019). Possui experiência como docente em matemática no Colégio Estadual Nazaré Guerra e como bolsista de iniciação à docência do Pibid de Matemática do IFCE Campus Canindé.
Ana Carolina Costa Pereira, Universidade Estadual do Ceará
Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual do Ceará (2001), mestrado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2005), doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2010) e pós-doutorado em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Ainda atua como docente Adjunta da Universidade Estadual do Ceará e líder do Grupo de Pesquisa em Educação e História da Matemática (GPEHM). Tem experiência na área de Educação Matemática, com ênfase em História de Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores de matemática e interface entre história e ensino de matemática. É uma pessoa feliz e fã de Sandy e Junior.

Citas

BARROS, P. B. Z. A Arte na Matemática: contribuições para o ensino de geometria. 2017. 206 f. Dissertação de (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Programa de Pós-Graduação em Docência para a Educação Básica, Bauru, 2017. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/150698. Acesso em: 06 jun. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=77781%E2%80%9D. Acesso em: 22 set. 2021.

CANAS, A. J. D. C. A obra náutica de João Baptista Lavanha (c. 1550–1624). 2011. 401 f. Tese (Doutorado) - Universidade de Lisboa, Programa de Pós-Graduação em história especialidade – História dos Descobrimentos e Expansão, Lisboa, 2011.

COSTA, A. F. A Marinharia dos Descobrimentos. Lisboa: Edições Culturais da Marinha, 1960.

LEITÃO, H. Ars e Ratio: A Náutica e a Constituição da Ciência Moderna. In: MAROTO, M. I, V; PINEIRO, M. E. La ciencia y el mar. Valladolid: Los autores, 2006, p. 183-207.

LEITÃO, H. Anotações ao De arte atque ratione nauigandi. In: NUNES. Pedro Nunes. Obras, vol. IV, Lisboa: Academia das Ciências de Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 2008, p. 515-794.

LIMA, E. L.; CARVALHO, P. C. P.; WAGNER, E.; MORGADO, A. C. A matemática do ensino médio - volume 2. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Matemática, 2016.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. Rio de Janeiro: E.P.U., 2013.

MOURA, M. O. A Atividade de ensino como unidade formadora. Bolema, [S. l.], v. 11, n. 12, p. 1-14, 1997. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/bolema/article/view/10647. Acesso em: 25 jan. 2021.

MOURA, M. O.; ARAUJO, E. S. SOUZA, F. D.; PANOSSIAN, M. L.; MORETTI, V. D. A Atividade Orientadora de Ensino como Unidade entre Ensino e Aprendizagem. In: MOURA, M. O. de (org.). A atividade pedagógica na teoria histórico-cultural. Campinas: Autores associados, 2016. p. 93-125.

MOURA, M. O.; ARAUJO, E. S.; MORETTI, V. D.; PANOSSIAN, M. L.; RIBEIRO, F. D. Atividade orientadora de ensino: unidade entre ensino e aprendizagem. Revista Diálogo Educacional, [S. 1.], v. 10, n. 29, p. 205-229, 2010. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/dialogoeducacional/article/view/3094. Acesso em: 25 jan. 2021.

NUNES, P. Obras, vol. IV: De Arte Atque Ratione Navigandi. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2008.

NUNES, P. Obras, vol. I: Tratado da Sphera Astronomici Introdvctorii de Spaera Epitome. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002.

AUTOR.; AUTOR (2019).

AUTOR.; AUTOR (2020).

AUTOR (2019).

PANOSSIAN, M. L.; MARCO, F. F.; LOPES, A. R. L. V.; SOUZA, F. D.; MORETTI, V. D. A atividade orientadora de ensino como pressuposto teórico-metodológico de pesquisas. Revista Reflexão e Ação, [S. 1.], v. 19, n. 3, p. 279-298, 2017. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/reflex/article/view/9765. Acesso em: 15 fev. 2021.

PAVANELLO, R. M. O abandono do ensino da geometria no Brasil: causas e conseqüências. Revista Zetetiké, [S. 1.], v. 1, n. 1, p. 1-12, 1993. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646822. Acesso em: 10 jan. 2021.

AUTOR.; AUTOR (2019a).

AUTOR.; AUTOR (2019b).

AUTOR.; AUTOR (2018).

SAITO, F.; DIAS, M. S. Interface entre história da matemática e ensino: uma atividade desenvolvida com base num documento do século XVI. Ciências & Educação (Bauru), [S. 1], v. 19, n. 1, p. 89-111, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/M9LvJrYJPBT9tHMdtprRJzL/abstract/?lang=pt. Acesso em: 11 ago. 2021.

SAITO, F. História da matemática e suas (re)construções contextuais. São Paulo: Livraria da Física, 2015.

SANTOS, T. T. B. Contribuições do software GeoGebra para a formação de conceitos geométricos de acadêmicos ingressos na licenciatura em matemática. 2018. 143 f. Dissertação (mestrado) - Universidade estadual do sudoeste da Bahia, Jequié, 2018. Disponível em: encurtador.com.br/ayEV4. Acesso em: 10 set. 2021.

SHULMAN, L. S. Conhecimento e ensino: fundamentos para a nova reforma. Cadernos Cenpec. [S. 1], v. 4, n. 12, p. 196-229, 2014. Disponível em: http://cadernos.cenpec.org.br/cadernos/index.php/cadernos/article/view/293. Acesso em: 11 ago. 2021.

Publicado
2022-07-02
Métricas
  • Visualizaciones del Artículo 40
  • PDF downloads: 35
Cómo citar
Oliveira, F. W. S., & Pereira, A. C. C. (2022). EL CONCEPTO DE PARALELISMO ENTRE PLANES SINTETIZADOS EN INSTRUMENTO JACENTE NO PLANO EN LA FORMACIÓN INICIAL DE PROFESORES DE MATEMÁTICAS. PARADIGMA, 43(2), 432-452. https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.2022.p432-452.id1150
Sección
Artículos