CONTRIBUCIONES DEL PENSAMIENTO DE JOHN DEWEY Y DONALD SCHÖN EN LA FORMACIÓN DE UN PROFESOR DE CIENCIAS EN EL ESTADO DE PARANÁ – BRASIL

Palabras clave: Profesor Reflexivo. Formación Docente. Enseñanza de Ciencias. Autoscopia Trifásica. Autorreflexión. Sala de Espejos.

Resumen

A partir de la propuesta del Profesor Reflexivo en Schön (2003; 1992; 1987), Dewey (1979), Alarcão (2000) y la propuesta metodológica de autores que han estado investigando cómo la autoscopia (sala de espejos) podría contribuir a la formación del profesor de ciencias en el contexto brasileño, es decir, Carvalho y Passos (2014), Sadalla y Larocca (2004), Rosa-Silva (2008), Carvalho et al (2021), Pissolato y Lourencini Júnior (2021) entre otros; nuestro principal objetivo de investigación fue investigar si un conjunto sistematizado y ordenado de intervenciones, basado en la propuesta de Schön's mirror room (2003), podría contribuir al proceso reflexivo sobre la propia práctica pedagógica en la ciencia. Así, investigamos la práctica educativa de un profesor de ciencias que impartía en la escuela primaria Clases II de un colegio del Estado de Paraná, en la que utilizamos como recurso de recolección de datos: observación in situ del aula de ciencias, ambientación, videograbación de unidades didácticas de ciencias, entrevistas semiestructuradas y entrevistas frente al video. El conjunto de datos recogidos evidenció el potencial de la autoscopia en la formación docente y que permitió, como herramienta, la conciencia sobre la práctica educativa, los procesos de autorreflexión y el desarrollo de la autonomía en el análisis y reestructuración de las clases de ciencias.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Paulo César Gomes, Universidade Estadual Paulista - Unesp
Possui Doutorado (2010) e Mestrado (2005) pelo PPG Educação para a Ciência, pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP, campus Bauru - SP. Licenciado em Ciências Biológicas (2002) pela UNESP, Bauru - SP (2002). Atualmente é Professor Assistente Doutor no Departamento de Ciências Humanas e Ciências da Nutrição e da Alimentação (CHNA), no Instituto de Biociências na UNESP, em Botucatu. É avaliador e integra o Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - BASis do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), para avaliação institucional e de cursos na área das Ciências Biológicas. Atuou como Avaliador de obras inscritas no Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD) em 2019. É docente permanente credenciado junto ao Programa de Pós-Graduação em Ensino: Formação Docente Interdisciplinar (PPIFOR), da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), campus de Paranavaí - PR. É também professor colaborador do Programa de Pós-graduação em Enfermagem - Mestrado Profissional da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB/UNESP). É líder do Grupo de Pesquisa Mídia-Educação, Formação de Professores e Ensino de Ciências. É coordenador dos Núcleos de Ensino no campus da UNESP de Botucatu. Coordenador do convênio de cooperação acadêmica entre a UNESP e a UNESPAR (PR). Foi coordenador pedagógico do Cursinho Pré-Universitário Atena do Instituto de Biociências de Botucatu - IBB (UNESP) nas cidades de Botucatu e São Manuel - SP (2017-2020). Na UNESP é responsável pelas disciplinas relacionadas ao Estágio Supervisionado em Ciências e Biologia. Foi professor concursado nas disciplinas Biologia e Ciências Físicas e Biológicas na Rede Estadual Paulista atuando de 2003 à 2010 na Educação Básica. Tem interesse em pesquisas nas áreas de Mídia-Educação, Formação de Professores; Metodologia do Ensino de Ciências; Divulgação em Ciências; Educação em Saúde.
Marcos Vinícius Ferreira Codato, Universidade do Estado do Paraná - Unespar
Mestre em Formação Docente Interdisciplinar (Unespar (2019). Graduado em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Paranaense, campus Paranavaí (2011), Pós Graduado em Nível de Especialização em Biotecnologia pela Universidade Estadual de Mariná - UEM e Pós Graduado em Gestão e Organização Escolar pelo ESAP. Atualmente é docente do Colégio Pequeno Príncipe em convênio com o Positivo, localizado no município de Nova Londrina - PR. Tem experiência nas áreas de Biologia Geral,com ênfase em Anatomia e Fisiologia, Química e Bioquímica, Genética e Biotecnologia, Evolução, Botânica e Ecologia, Bioética e Biossegurança

Citas

ALARCÃO, I. (Org) Escola Reflexiva e Nova Racionalidade. Porto Alegre: ArtMed, 2001a.

ALARCAO, I. (2001b). Professor-Investigador: Que sentido? Que formação? In: Formação Profissional de Professores no Ensino Superior. Caderno de Formação de Professores n.1, (pp.21-30). Porto: Porto Editora.

ALARCÃO, Isabel (Coord.). Formação reflexiva de professores: estratégias de supervisão. Porto: Porto Editora, 2005.

ALARCÃO, Isabel Professores reflexivos em uma escola reflexiva. 8 ed. São Paulo: Cortez, 2011. – (Coleção questões da nossa época; v. 8).

ARRIGO, V.; LORENCINI JR., Á.; BROIETTI, F. C. D. A autoscopia bifásica integrada

ao microensino: uma estratégia de intervenção reflexiva na formação de professores de química. Investigações em Ensino de Ciências, v. 22, n. 1, p. 1-22, 2017.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S.K. Qualitative Research for Education: An Introduction to Theories and Methods. Pearson Allyn & Bacon: Boston, 2006.

CARVALHO, W. et al. Ações de um licenciando em química em situação de microensino seguida de autoscopia. Revista Prática Docente (RPD), v. 5, n. 3, p. 1841-1864, set/dez, 2020. Em web: http://periodicos.cfs.ifmt.edu.br/periodicos/index.php/rpd/article/view/831/412 Acesso em: 31 out/2021.

CARVALHO, Diego Fogaça; PASSOS, Marinez Meneghello. A autoscopia e o desenvolvimento da autonomia docente. Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, Belém, v. 10, n. 20, p. 80-100, jun. 2014. ISSN 2317-5125. Disponível em: <https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistaamazonia/article/view/2300>. Acesso em: 02 nov. 2021. doi:http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v10i20.2300.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

CLARKE, A. Student-teacher reflection: developing and defining a practice that is uniquely one’s own. International Journal of Science Education. London: Taylor and Francis, v.16, n.5, p. 497-509, maio 1994.

CONTRERAS, José. A autonomia de professores. Tradução Sandra Trabucco Valenzuela. São Paulo: Cortez, 2002

DEVECHI, Catia Piccolo Viero; TAUCHEN, Gionara; TREVISAN, Amarildo Luiz. Aprendizagem evolutiva na formação de professores: continuidade entre as certezas da ação e os acertos discursivos. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 21, n. 65, p. 347-369, abr./jun. 2016.

DEWEY, J. Como pensamos: como se relaciona o pensamento reflexivo com o processo educativo, uma reexposição. Tradução de Haydée Camargo Campos, 4 ed. São Paulo: Nacional, 1979

ELLIOT, J. Lesson y learning Study y la idea del docente como investigador. Revista Interuniversitaria de Formación del Profesorado, 84 (29.3) (2015), 29-46. Em web: https://www.redalyc.org/pdf/274/27443871003.pdf Acesso em 1 nov/2021.

GARCIA, J. B., & CUNHA, M. I. da. (2021). Formação de professores e prática pedagógica no contexto da docência: desafios, reflexões e possibilidades. Revista Didática Sistêmica, 22(2), 169–177. https://doi.org/10.14295/rds.v22i2.11806

GASQUE, K. G. D; CUNHA, M. V. A epistemologia de John Dewey e o letramento informacional. TransInformação, Campinas, 22(2): 139-146, maio/ago., 2010.

HARTMAN, H. J. Como ser um profissional reflexivo em todas as áreas conhecimento. Tradução: Alexandre Salvaterra; Revisão técnica: Luciana Vellinho Corso. – Porto Alegre: AMGH, 2015, 328 p.

LORENCINI JÚNIOR, A. O Professor e as perguntas na construção do discurso reflexivo em sala de aula. Dissertação de doutorado. Faculdade de Educação da USP, 2000

MENDES, B. M. M. Formação de Professores Reflexivos: limites, possibilidades e desafios. Linguagens, Educação e Sociedade: Teresina, n. 13, p. 37-45, jul./dez. 2005.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. 3. ed. rev. e ampl. - Ijuí: Ed. Unijuí, 2016. – 264 p. – (Coleção educação em ciências).

MORAES, R. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação: Bauru, SP, v. 9, n. 2, p. 191-210, 2003.

NÓVOA, A. Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. In: Cadernos de Pesquisa, v. 47, n. 166 pp. 1106-33, out.-dez. 2017.

NÓVOA, A. (2009) Professores - imagens do futuro presente. Lisboa: Educa. Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

PEREIRA, E. A.; MARTINS, J. R.; ALVES, V. S.; DELGADO, E. I. A contribuição de John Dewey para a Educação. Revista Eletrônica de Educação. São Carlos, SP: UFSCar, v. 3, n. 1, p. 154-161, maio, 2009

PISSOLATO, Jéssica; LORENCINI JÚNIOR, Álvaro. O procedimento de autoscopia na formação inicial reflexiva de licenciandos em ciências biológicas. Revista Valore, [S.l.], v. 6, p. 941-954, jul. 2021. ISSN 2526-043X. Disponível em: <https://revistavalore.emnuvens.com.br/valore/article/view/951>. Acesso em: 02 nov. 2021. doi:https://doi.org/10.22408/reva602021951941-954.

ROSA-SILVA, P.O.; LORENCINI JUNIOR, A.; LABURÚ, C.E; Análise das reflexões da professora de ciências sobre a sua relação com os alunos e implicações para a prática educativa Ens. Pesqui. Educ. Ciênc. (Belo Horizonte), 12 (1), Abr 2010 https://doi.org/10.1590/1983-21172010120105

SADALLA, A. M. F. A.; LAROCCA, P. Autoscopia: um procedimento de pesquisa e de formação profissional reflexiva na Educação. Educação e Pesquisa, v. 30, n. 3, pp. 419-33, 2004.

SCHÖN, D. A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Penso, 2003.

SCHÖN, D. A. Formar Professores como Profissionais Reflexivos. In: NÓVOA, A. (rg.), Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações D. Quixote, 1992.

SCHÖN, D. A. Design as a reflective practice. Porto Editora. 1987.

STENHOUSE, L. Investigación y desarrollo del currículum. Madrid: Morata, 2007.

Publicado
2022-07-02
Métricas
  • Visualizaciones del Artículo 29
  • PDF downloads: 17
Cómo citar
Gomes, P. C., & Codato, M. V. F. (2022). CONTRIBUCIONES DEL PENSAMIENTO DE JOHN DEWEY Y DONALD SCHÖN EN LA FORMACIÓN DE UN PROFESOR DE CIENCIAS EN EL ESTADO DE PARANÁ – BRASIL. PARADIGMA, 43(2), 615-639. https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.2022.p615-639.id1142
Sección
Artículos