AS PERCEPCIONES DE LOS PROFESORES DE LAS REDES ESTATALES DE MATO GROSSO Y RIO GRANDE DO SUL FRENTE DE EDUCACIÓN A DISTANCIA Y HERRAMIENTAS DIGITALES PARA EL CURSO ESCOLAR 2020

Palabras clave: Tecnologias digitais; Ensino remoto; Recursos digitais.

Resumen

Frente à pior pandemia do último século, a estratégia viável para os sistemas de ensino foi realizar atividades educacionais por aplicativos e plataformas que facilitem a comunicação entre a escola e estudantes. Diante deste cenário, a presente pesquisa qualitativa objetivou analisar as percepções dos professores, das redes estaduais de Mato Grosso e do Rio Grande do Sul, nos municípios de Querência e Arroio do Sal respectivamente, em relação ao ensino remoto e as tecnologias digitais.  Foi realizada entre no mês de novembro de 2020, por meio de formulário eletrônico encaminhado para unidades escolares de Querência e de Arroio do Sal. Foram 82 respondentes que consentiram e responderam na íntegra ao solicitado. Como maiores dificuldades encontradas pelos professores com o retorno às aulas, sobrecarga de trabalho – 93,80% para Querência e 82,40% para Arroio do Sal – a falta de acesso e de conhecimento por parte dos estudantes – 79,30% em Querência e 73,30% em Arroio do Sal. Todavia, o que se pode constatar é que a falta de formação foi maior em Querência – 41,70% – reflexo da não atenção devida pela Secretaria Estadual de Educação de Mato Grosso, que se soma a falta de conhecimento sobre as Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs).

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Everson Rodrigo Tatto, Escola Estadual 20 de Março, em Querência - MT
Mestrando PPGHis UFMT; Especializações em Metodologias Ativas, pela Universidade Metropolitana de São Paulo e História Regional e Graduação em História pela URI - Campus de Frederico Westphalen. Professor da Educação Básica na Escola Estadual 20 de Março, em Querência - MT.
Flaviana Sangaletti Patzlaff, Escola Estadual 20 de Março, em Querência - MT
Especialização em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Literatura (UNIASSELVI - 2014). Graduação em Letras – Língua Portuguesa e Respectiva Literatura pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (2012). Professora da Educação Básica na Escola Estadual 20 de Março, Querência, Mato Grosso.
Luciane Strege, Professora da Educação Básica na Rede Pública Municipal e Estadual em Arroio do Sal-RS
Especialista em Gestão Escolar pela UFRGS-Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Orientação Educacional pela FAI-Faculdade de Itapiranga. Graduada em História pela FACOS – Faculdade Cenecista de Osório e Pedagogia pela Uniasselvi. Professora da Educação Básica na Rede Pública Municipal e Estadual em Arroio do Sal-RS.
Ana Claudia Tasinaffo Alves, IFMT
Doutora em Educação em Ciências e Matemática pela REAMEC; Professora da área de Química do Insituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso; Professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Ensino (IFMT/UNIC) e Diretora de Graduação do IFMT.

Citas

Bacich, L. Neto, A. T. Trevisani, F. M. (2015). Ensino Híbrido: Personalização e Tecnologia na Educação. Porto Alegre: Penso Editora LTDA.

Brasil (2020). Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus responsável pelo surto de 2019. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-13.979-de-6-de-fevereiro-de-2020-242078735 Consulta: 05/01/2021.

Brasil (2020a). Instrução Normativa nº 65, de 30 de julho de 2020. Estabelece orientações, critérios e procedimentos gerais a serem observados pelos órgãos e entidades integrantes do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal - SIPEC relativos à implementação de Programa de Gestão. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/instrucao-normativa-n-65-de-30-de-julho-de-2020-269669395 Consulta: 06/01/2021.

Brasil (2017). Lei nº 13.467, de 13 de julho de 2017. Altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, e as Leis Nºs 6.019, de 3 de janeiro de 1974, 8.036, de 11 de maio de 1990, e 8.212, de 24 de julho de 1991, a fim de adequar a legislação às novas relações de trabalho. Disponível em: https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/19173773/do1-2017-07-14-lei-no-13-467-de-13-de-julho-de-2017-19173618 Consulta: 05/01/2021.

Brasil. (2014). Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm Consulta: 26/12/2020.

Bridi, M. A. (2020). Teletrabalho em Tempos de Pandemia e Condições Objetivas que Desafiam a Classe Trabalhadora, In; OLIVEIRA, Dalila Andrade, POCHMANN, Marcio (Org.). A Devastação do Trabalho: a classe do labor na crise da pandemia, 1ª Ed. Brasília: Gráfica e Editora Positiva: CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação e Grupo de Estudos sobre Política Educacional e Trabalho Docente.

Carvalho, A. L. (2020). Formação e docência: processos críticos e dialógicos; In, Zart, L. L. Bitencourt, L. P. (Orgs.). Culturas e práticas sociais: leituras freireanas, Série Sociedade Solidária, Vol. 09, Cáceres: Unemat Editora.

CPERS (2020). Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul. Disponível em: https://cpers.com.br/wp-content/uploads/2020/03/Tabela-de-subs%C3%ADdios-do-magist%C3%A9rio-v%C3%A1lida-a-partir-de-1%C2%BA-de-mar%C3%A7o-de-2020.pdf Consulta: 15/12/2020.

Sintep/MT (2020). Educação em Alerta, Jornal do SINTEP/MT, Edição 11. Disponível em: https://sintep2.org.br/sintep/exibir.php?exibir=1&id_l=7324 Consulta: 15/12/2020.

Freire, P. (2011). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa, São Paulo: Paz e Terra. Formato: ePub.

Gadotti, M. (2003). Boniteza de um Sonho: ensinar-e-aprender com sentido, Novo Hamburgo: Feevale.

Lévy, P. (1999). Cibercultura. 1ª Ed. 1ª Reimpressão, São Paulo: Editora 34.

Libâneo, J. C. (2014). Adeus professor, adeus professora? São Paulo: Cortez.

Mato Grosso (2020). Resolução Normativa Nº 003/2020-CEE/MT. Dispõe Sobre as Normas de Reorganização do Calendário para o Ano Letivo de 2020, a serem adotadas pelas instituições pertencentes ao Sistema Estadual de Ensino, em razão da Pandemia da COVID-19. Disponível, em: http://www.cee.mt.gov.br/legislacao Consulta: 05/01/2021.

Moran, J. (2013). Metodologias ativas para uma aprendizagem mais profunda. Disponível em:

http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/metodologias_moran1.pdf

Consulta: 29/09/2020.

Moran. J. (2005). Avaliação das mudanças que as tecnologias estão provocando na educação presencial e a distância. Educação e Cultura Contemporânea, v.2, n. 4 jul./dez.

Médici, M. S.; Tatto, E. R.; Leão, M. F. (2020). Percepções de estudantes do Ensino Médio das redes pública e privada sobre atividades remotas ofertadas em tempos de pandemia do coronavírus. Revista Thema, 18 (ESPECIAL), 136-155. Disponível em:

https://doi.org/10.15536/thema.v.18.Especial.136-155.1837. Consulta: 27/09/2020.

Monteiro, A. M. J. A. Lencastre, J. A. (2015). Blend (e) Learning na Sociedade Digital. Estudos pedagógicos. Portugal: Whitebooks.

Oliveira, D. A.; Pereira Junior, E. P. (2020). Desafios Para Ensinar em Tempos de Pandemia: as condições de trabalho docente, In; Oliveira, D. A.; Pochmann, M. (Org.). A Devastação do Trabalho: a classe do labor na crise da pandemia, 1ª Ed. Brasília: Gráfica e Editora Positiva: CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação e Grupo de Estudos sobre Política Educacional e Trabalho Docente.

Oliveira, S. S.; Silva, O. S. F.; Silva, M. J. O. (2020). Educar na incerteza e na urgência: implicações do ensino remoto ao fazer docente e a reinvenção da sala de aula. Interfaces Científicas. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/educacao/article/view/9239 Consulta: 20/01/2021.

Rio Grande do Sul (2020). Decreto nº 55.465, de 5 de setembro de 2020. Estabelece as normas aplicáveis às instituições e estabelecimentos de ensino situados no território do Estado do Rio Grande do Sul, conforme as medidas de prevenção e de enfrentamento à epidemia causada pelo novo Coronavírus (COVID-19) de que trata o Decreto nº 55.240, de 10 de maio de 2020, que institui o Sistema de Distanciamento Controlado e dá outras providências. Disponível em: https://leisestaduais.com.br/rs/decreto-n-55465-2020-rio-grande-do-sul-estabelece-as-normas-aplicaveis-as-instituicoes-e-estabelecimentos-de-ensino-situados-no-territorio-do-estado-do-rio-grande-do-sul-conforme-as-medidas-de-prevencao-e-de-enfrentamento-a-epidemia-causada-pelo-novo-coronavirus-covid-19-de-que-trata-o-decreto-n-55240-de-10-de-maio-de-2020-que-institui-o-sistema-de-distanciamento-controlado-e-da-outras-providencias Consulta: 06/01/2021.

Sampieri, R. H., Collado, C. F., Lucio, M. P. B. (2013). Metodologia de Pesquisa. 5. ed. Porto Alegre: Penso.

Santos, B. S. (2020). A Cruel Pedagogia do Vírus. Coimbra: Almedina, 2020.

Santos Junior, V. B.; Monteiro, J. C. S. (jan./dez. 2020.). Educação e covid-19: as tecnologias digitais mediando a aprendizagem em tempos de pandemia. Revista Encantar - Educação, Cultura e Sociedade - Bom Jesus da Lapa, v. 2, p. 01-15.

Unicef. (2020). Fundo das Nações Unidas para a Infância. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/ Consulta: 02/10/2020.

Publicado
2022-07-02
Métricas
  • Visualizaciones del Artículo 74
  • PDF downloads: 21
Cómo citar
Tatto, E. R., Patzlaff, F. S., Strege, L., & Alves, A. C. T. (2022). AS PERCEPCIONES DE LOS PROFESORES DE LAS REDES ESTATALES DE MATO GROSSO Y RIO GRANDE DO SUL FRENTE DE EDUCACIÓN A DISTANCIA Y HERRAMIENTAS DIGITALES PARA EL CURSO ESCOLAR 2020. PARADIGMA, 43(2), 242-266. https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.2022.p242-266.id1095
Sección
Artículos