Transposición didáctica de la evolución biológica: análisis de los libros didácticos

  • Bianca Guimarães Severo dos Santos Universidade Estadual do Paraná - Campus Paranavaí
    bia-fer22@hotmail.com
  • Lucila Akiko Nagashima Universidade Estadual do Paraná - Campus Paranavaí
    lucilanagashima@uol.com.br https://orcid.org/0000-0001-8197-9668
Palabras clave: Libro de texto; Evolución biológica; Transposición didáctica.

Resumen

O problema de pesquisa partiu do seguinte questionamento: como o conceito de Evolução Biológica tem sido discutido nos livros didáticos para que seja ensinado? Assim, o objetivo mais amplo desta pesquisa foi analisar como o conteúdo da Evolução Biológica, considerado um eixo unificador no ensino da Biologia, é abordado em alguns trabalhos didáticos. Para isso, analisamos quinze materiais didáticos de 1970 a 2010, utilizando três exemplares por década. A metodologia baseou-se na análise do conteúdo da Evolução Biológica, juntamente com os elementos da Transposição Didática. Os elementos da Transposição Didática utilizados na análise foram: fidelidade na textualização do conhecimento, envelhecimento moral e biológico, velha / nova relação de saberes e criações didáticas.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Bizzo e El-Hani (2009) alertam que o formato curricular atual apresenta a temática Evolução Biológica como assunto para o último ano do Ensino Médio, dificultando a construção desse conceito devido ao pouco tempo para aprofundá-lo e a enorme quantidade de conteúdos correlatos que são relevantes para o entendimento do processo evolutivo.

Almeida, V. A., & Falcão, R. T. J. (2010). As teorias de Lamarck e Darwin nos Livros Didáticos de Biologia no Brasil. Ciência e Educação, Bauru, v. 16, n. 3, p. 649-665.

Araújo, H. I., & Porpino, K. O. (2010). Análise da abordagem do tema Paleontologia nos livros didáticos de Biologia. Anuário do Instituto de Geociências – UFRJ. Rio de Janeiro.

Azevedo, C. R., & Motokane, T. M. (2011). A evolução nos livros didáticos do Ensino

Fundamental aprovados pelo MEC: uma reflexão a partir da análise de duas coleções. In: VIII ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. VII., Anais [...]. VIII ENPEC.

Bizzo, V. M. N. (1991). Ensino de evolução e história do Darwinismo. 1991. 494f. Tese (Doutorado em Educação). Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo.

Bizzo, N., & El-Hani, N. C. (2009). O arranjo curricular do ensino de evolução e as relações entre os trabalhos de Charles Darwin e Gregor Mendel. Filosofia e História da Biologia, São Paulo, v. 4, p. 235-257.

Brasil (2006). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Orientações Curriculares para o Ensino Médio – Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volume_02_internet.pdf. Acesso em: 14 fev. 2021.

Carvalho, S. G. (2009). A Transposição Didática e o Ensino da Biologia. In: Caldeira, A. M. A., & Aaraújo, N. N. S. E. Introdução à Didática da Biologia, São Paulo: Escrituras Editora, p. 34-51.

Chartier, R. (1990). A história cultural entre práticas e representações. Lisboa: Difel. 248p.

Cicillini, G. A. (1991). A Evolução enquanto um componente metodológico para o ensino de Biologia no 2° grau: análise da concepção de Evolução nos livros didáticos. 143f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

Corrêa, R. L. T. (2000). O livro escolar como fonte de pesquisa em história da educação.

Cadernos CEDES, Campinas, v. 20, n. 52, p. 11-23.

Gil-Perez, D., Montoro, F. I., Alís, C. J., Cachaapuz, A., & Praia, J. (2001). Para uma imagem não deformada do trabalho cientifico. Ciência e Educação, Bauru, v. 7, n. 2, p. 125-153.

Licatti, F. (2005). O ensino de Evolução Biológica no nível Médio: investigando concepções de professores de Biologia. 240f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências). Universidade Estadual Paulista, Campus de Bauru, Bauru.

Martins, L. A. C. P. (1997). Lamarck e as quatro leis da variação das espécies. Episteme, Porto Alegre, v. 2, n. 3, p. 33-54.

Martins, L. A. C. P. (1998). A História da Ciência e o Ensino da Biologia. Ciência e Ensino, Campinas, n. 5, p. 18-21.

Meglhioratti, A. F. (2004). História da Construção do Conceito de Evolução Biológica: possibilidades de uma percepção dinâmica da Ciência pelos professores de Biologia. 272f. Dissertação (Mestrado em Educação para Ciência). Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus de Bauru, Bauru.

Melzer, M. E. E. (2012). Do saber sábio ao saber a ensinar: Transposição Didática dos modelos atômicos nos livros de Química (1931- 2012). 554f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e em Matemática). Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática, Setor de Ciências Exatas, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

Neves, R. C. K. (2009). Um Exemplo de Transposição Didática: o caso das Matrizes. 163f. Dissertação (Mestrado em Educação para Ciência e Matemática). Universidade Estadual de Maringá, Maringá.

Pena, G. A. de C. (2014). Docência na Educação Profissional e Tecnológica: conhecimentos, práticas e desafios de cursos técnicos na Rede Federal Belo Horizonte. 290f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais.

Pinho Alves Filho, J. (2000a). Atividades Experimentais: do método a prática Construtivista. 448f. Tese (Doutorado em Educação). Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina.

Pinho Alves Filho, J. (2000b). Regras da Transposição Didática aplicadas ao laboratório didático. Cad. Cat. Ens. Fís., Florianópolis, v. 17, n. 2, p. 174-188.

Silva, A. A. (2017). Conceitos e Transposição Didática de Genótipo e Fenótipo: uma análise de livros didáticos. 122f. Dissertação Mestrado em Educação. Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual do Oeste do Paraná/UNIOESTE – Campus de Cascavel, Cascavel.

Silva, R. M., & Trivelato, S. L. F. Os livros didáticos de biologia do século XX. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 2., 1999, Bauru. Atas [...]. Bauru, 1999.

Thomaz, D. (2012). Do livro didático ao aluno: transposição didática na aula de Matemática do Ensino Médio Diurno e Noturno. 211f. Dissertação (Mestrado em Educação). Instituto de Educação, Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá.

Unesco (2020). A Comissão Futuros da Educação da Unesco apela ao planejamento antecipado contra o aumento das desigualdades após a COVID-19. Disponível em: https://pt.unesco.org/news/comissao–futuros–da–educacao–da–unesco–apela–ao–planejamento–antecipado–o–aumento–das. Acesso em: 4 jun. 2020

Vasconcelos, D. S., & Souto, E. (2003). O livro didático de Ciências no Ensino Fundamental – Proposta de critérios para análise do conteúdo zoológico. Ciência e Educação, Bauru, v. 9, n. 1, p. 93-104.

Publicado
2021-11-13
Métricas
  • Visualizaciones del Artículo 87
  • PDF downloads: 59
Cómo citar
Guimarães Severo dos Santos, B., & Lucila Akiko Nagashima. (2021). Transposición didáctica de la evolución biológica: análisis de los libros didácticos. PARADIGMA, 42(2), 27-52. https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.2021.p27-52.id1050